Buscar
  • Patrícia Mezzomo

O lugar do analista



O lugar do analista não é daquele que analisa, mas daquele que escuta.


O escutador de histórias.


Mas não penso numa escuta apenas da linguagem. É uma escuta com o corpo, com o coração, com a mente. Com as entranhas!

Escutamos vidas. Vivemos um pouquinho dessas vidas a cada novo encontro e de alguma forma isso vai nos compondo também.


Talvez seja isso que podemos chamar de contratransferência? Não sei. Talvez sim.


Acredito que caiba a cada “escutador” decidir como encaminhar aquilo que lhe afeta e lhe atravessa. Eu, pessoalmente, tenho minha predileção pelo coração de Winnicott que nos ensina a aprender sentindo a vida para além das palavras. As palavras são a porta de entrada para novos universos individuais e únicos, narrados em cada nova palavra vivida no setting.


Escutar é viver...

7 visualizações